Prefeito João Dória acredita que São Paulo terá seu próprio “Vale do Silício”

Expectativa é de que Centro Internacional de Tecnologia e Inovação fique pronto em 2020.

Anunciado recentemente por João Doria, prefeito de São Paulo, e com pedido de apoio de empresas como Google, Facebook, Microsoft, Cisco e IBM, o Centro Internacional de Tecnologia e Inovação (CITI) começa a ganhar forma. A ideia é que o Ceagesp dê espaço para o CITI, que promete ser o distrito de inovação de São Paulo e até do Brasil. Em um seminário realizado no dia 27 de Fevereiro, em São Paulo, foi discutido o futuro do local, e afirmado por Doria que o CITI dará o selo para São Paulo de cidade tecnológica, digital e moderna.

“Com ele, vamos estimular negócios, gerar lucro para as empresas e garantir novas oportunidades”, disse, completando que o local será viabilizado com investimentos privados. “Esse será nosso Vale do Silício dentro da cidade de São Paulo”, assinalou.

Doria ressaltou o fato de que há dois grupos de trabalho em curso para colocar a iniciativa em prática. Um com foco na definição do novo espaço do Ceagesp, por onde circulam, hoje, de 15 mil a 20 mil pessoas por dia e entre 10 mil e 15 mil caminhões. E o outro que vai viabilizar o CITI, com inauguração prevista para 2020.

“Até 2020, estaremos com todas as decisões formatadas e obras iniciadas. Isso tudo sem interrupção do Ceagesp. Esse planejamento será feito de forma eficiente, para apenas virar a chave. Por isso, é preciso planejamento e discussão”, garantiu ele.

Sobre o novo local do Ceagesp, as definições acontecerão neste mês, mas Doria fez questão de salientar que o novo espaço terá melhor logística, contará com tecnologia adequada e poderá, inclusive, passar a ter proteína animal. “O mundo digital chegou. Temos de avançar e não ficar com raízes antigas. Lembre e reverencie o passado, mas olhe o futuro”, argumentou.

Referência mundial

O desejo do prefeito de São Paulo é de que o CITI, que soma mais de 750 mil metros quadrados, seja, de fato, uma referência mundial. “São Paulo terá caráter definitivo com esse novo eixo tecnológico”, apontou.

Para Gilberto Kassab, Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), a cidade vive agora um de seus momentos mais importantes de transformação, pois além de se tornar um verdadeiro polo tecnológico, do ponto de vista urbanístico vai atender a uma série de características necessárias para o desenvolvimento sustentável da cidade.companhar a concorrência mais impiedosa.

 

Fonte: Computerworld / Valor